terça-feira, 28 de junho de 2011

Agatha Christie: Um gato entre os pombos

Sinopse:
Um novo ano lectivo começa em Meadowbank, um prestigiado colégio feminino. Entre as estudantes, todas elas oriundas de famílias ricas e poderosas, destacam-se Shaista, uma princesa do Médio Oriente; a bem-intencionada mas infantil Julia, e a sua melhor amiga, Jennifer, que vive para jogar ténis. E será entre as raquetas de ténis e os tacos de lacrosse que uma professora vai ser encontrada, morta com um tiro à queima-roupa. À medida que a investigação avança, torna-se claro que o assassino não é uma pessoa de fora. Num cenário em que ninguém é o que aparenta ser, Poirot terá de descobrir quem é quem, e, mais importante ainda, proteger a indomável Julia, que pode muito bem ser a próxima vítima…

Opinião:
Cada vez que termino um livro de Agatha Christie pergunto a mim mesmo onde é que esta mulher ia buscar tanta inspiração para os seus policiais. Este livro embora não tenha sido dos que tenha gostado mais dela, deixou-me em suspense por uns momentos.

segunda-feira, 27 de junho de 2011

Filme: Gandhi (1982)

Trailer
Sinopse:
Gandhi não era um líder de nações, nem tinha dotes científicos. No entanto, este pequeno e modesto homem, fez o que outros antes dele não conseguiram fazer. Ele conduziu um país inteiro para a liberdade – ele deu ao seu povo, esperança. Gandhi, o homem do século, é descrito, neste inesquecível e emocionante filme.


Opinião:  
Quis conhecer um pouco mais a vida de Gandhi, e não arrependi-me. Este filme biográfico está bem conseguido e mostra toda a demanda de Gandhi para fazer da Índia um país independente. Gandhi foi o maior líder espiritual e pacifista indiano de sempre.
Gandhi era contra a violência, defendendo as formas pacíficas de protesto como, por exemplo, greves, retiros espirituais e jejuns.
Ele apelava ao princípio da não-agressão, forma não-violenta de protesto.

Um grande homem e uma inspiração para mim, sem dúvida.

Curiosidade:
Este filme venceu o OSCAR em 1983 nas categorias de melhor filme, melhor director, melhor actor (Ben Kingsley), melhor roteiro original, melhor direcção de arte, melhor fotografia, melhor figurino e melhor edição.
Foi indicado nas categorias de melhor maquilhagem, melhor trilha sonora e melhor som.



 

quinta-feira, 23 de junho de 2011

Pássaros Feridos - O Livro e o Filme

O LIVRO

"Existe uma lenda acerca de um pássaro que só canta uma vez na vida, com mais suavidade do que qualquer outra criatura sobre a Terra. A partir do momento em que deixa o ninho, começa a procurar um espinheiro, e só descansa quando o encontra. Depois, cantando entre os galhos selvagens, empala-se no acúleo mais agudo e mais comprido. E, morrendo, sublima a própria agonia e solta um canto mais belo que o da cotovia e o do rouxinol. Um canto superlativo, cujo preço é a existência. Mas o mundo inteiro pára para ouvi-lo, e Deus sorri no céu. Pois o melhor só se adquire à custa de um grande sofrimento”.


Opinião: 
É este o texto que inicia "Pássaros Feridos", um épico arrebatador tão bem escrito por Colleen Mccullough.
Quando um livro me cativa e me dá prazer, virar a última página é sempre doloroso. É tal e qual uma despedida. Tal como os ciclos e tal como na vida, tudo é efémero e há que tirar partido das vivências que nos fazem felizes, enquanto estas luzem, no momento.
Não consegui ficar aborrecido nem parar de virar as 600 e tal páginas deste livro, pois não encontrei nenhum ponto fraco, tanto na narrativa como na escrita, que é envolvente e de genial maestria.
As três gerações de mulheres que dão vida a este romance dramático, Fee, Meggie e Justine são de contrastes, onde as vivências individuais complementam-se mutuamente.
É um romance completo e de extrema sensibilidade, não fosse o amor proibido a temática abordada.

Depois da óptima experiencia com este livro, ei de ler outras obras da autora.


O FILME/ SÉRIE TV - 1996


Opinião:
Gostei, mas não equiparo este filme ao livro. Por várias razões, pois este filme/ série desenrola-se apenas apartir da juventude de Justine e Dane. Toda a  história que antecede esta época é o que faz perceber as acções consequentes. 
Se calhar deveria ter visto a série que foi feita em 1983.
E claro reparei em várias lacunas na adaptação do livro ao ecrã. Muitas, aliais.

segunda-feira, 20 de junho de 2011

Ler na praia


Os livros são os meus companheiros de praia. Como sou um adicto do sol, tenho o máu vício de ficar estendido várias horas, á mercê dos raios solares. Eu vejo o sol como uma benesse, uma luz que revitaliza, não só por fora, mas por dentro.. e não como a maioria das pessoas, que só vêm e pensam no lado obscuro dele e dos seus inconvenientes para a sáude.
E nessas horas todas que faço senão ler? Ler, ler, ler..
Gosto de semicerrar um olho e com o outro leio, pois só assim o sol não me encegueira.
De barriga para cima ou para baixo, sentado, de lado, numa espreguiçadeira, na areia ou no calhau, tudo vale para entregar-me à leitura.

domingo, 19 de junho de 2011

Filme: O Som do Coração (August Rush) - 2007

Trailer
Opinião:
"O Som do Coração" é um drama musical sobre dois jovens músicos, ela violoncelista e ele guitarrista, que se conhecem num terraço de um prédio na cidade de Nova Iorque, numa noite de lua cheia e que vivem uma paixão intensa, mesmo que por apenas uma noite.

Um filme que é uma lição de vida, que toca nas pequenas grandes coisas da vida. Se para uns a música é apenas música, para outros, eu incluído, a música é uma terapia, um chamamento e um escape.

Este filme é um tributo à musica e aos amantes dela.
Com excelentes interpretações de Keri Russell (a actriz que interpreta Felicity, da série com o mesmo nome (que por acaso tenho andado a assistir e é uma excelente série) e Robin Williams.


"A música está em tudo ao nosso redor e tudo que você tem a fazer é escutar."
August Rush




♫♫     ♫♫♫ ♫ ♫♫   ♫  ♫ ♫♫♫♫  ♫♫   ♫♫ ♫      ♫  ♫  ♫♫♫

sábado, 18 de junho de 2011

For Always


Duas vozes..
..uma só melodia.

..E tudo o que temos a fazer é OUVIR!



sexta-feira, 17 de junho de 2011

Uma música que lembra-me um filme



Filme: IF ONLY (Antes que termine o dia) - 2004
Música: Love Will Show You Everything - Jennifer Love Hewitt

quarta-feira, 15 de junho de 2011

Maria, a maior educadora da História - Augusto Cury

Opinião:
Quem foi Maria? O que ela tinha de especial? Que papel teve ela na edificação da personalidade de Jesus?
Este foi o mote para a minha leitura deste magnifico livro.
O autor analisa do ponto de vista Pedagógico e Psicológico as acções e ensinamentos de Maria e em especial os mandamentos fulcrais que ela utilizou na educação de Jesus. Não é uma análise católica nem protestante.

Eu que nunca frequentei a catequese, fiquei a conhecer algumas passagens da Biblia e até da história do Nascimento e vida de Jesus. No livro Augusto Cury transcreve alguns textos bíblicos para dar maior ênfase á sua análise sobre Maria, a maior educadora da História.
É fácil culpar os nossos pais pelos maus ensinamentos que nos deram mas devemos pensar que eles apenas ensinaram o que aprenderam, e assim, eles foram vitimas também de vítimas e sucessivamente.

Este livro devia ser lido por todos os educadores, pais, professores e líderes, independentemente das suas crenças religiosas, pois a educação que recebemos dos encarregados de nos educar é a base da nossa personalidade e vida futura.

Abro aspas ás seguintes frases/ensinamentos que encontrei no livro:
  • Quem se prepara para viver num jardim sem espinhos privar-se-á do perfume das mais belas flores.
  • Quando os jovens esperam uma repreensão ou ser rejeitados, educadores brilhantes perdoam-nos e abraçam-nos e dizem que apostam neles.
  • Todos temos o vírus da inveja. Os que acreditam que não o têm são os mais propensos a ser vítima dele.
  • Alguns amam o seu namorado ou namorada, ou o cônjuge acima de si mesmos. Quando são abandonados, eles também se auto-abandonam. Financiam o seu prazer pela cabeça do outro.
  • Por trás de uma pessoa que fere, há uma pessoa ferida.
  • Perdoar não é um acto de “coitadista”, mas de elevada inteligência.
  • A pior maneira de ajudar o outro a mudar é pressioná-lo para que também faça mudanças.

segunda-feira, 13 de junho de 2011

Parabéns Fernando Pessoa

                          Autopsicografia
O poeta é um fingidor. 
Finge tão completamente 
Que chega a fingir que é dor A dor que deveras sente.
E os que lêem o que escreve, Na dor lida sentem bem, 
Não as duas que ele teve,    Mas só a que eles não têm.
E assim nas calhas de roda Gira, a entreter a razão, Esse comboio de corda 
Que se chama coração.

sexta-feira, 10 de junho de 2011

Filme: Conviction (2010)

Trailer
Opinião:
Esta é uma história de como quando alguém ama outro alguém, é capaz de fazer tudo para o proteger. Neste caso é o amor entre dois irmãos e nos dias que correm, onde cada vez mais há desunião entre as famílias, em todos os graus de parentescos, é de louvar.
Sabendo que esta história é real, que um homem esteve preso 18 anos, inocentemente, é de todo aplausivel que tenham tido a brilhante ideia de passarem para a tela, esta lacuna, apenas mais uma, a que a justiça comete.

A actriz Hilary Swank está cada vez mais brilhante nos papeis que desempenha, e neste, reflecte que é uma actriz completa e merecedora de mais um Oscar, para juntar aos outros dois já recebidos pela academia de Holywood.

Filme: Rabbit Hole (2010)

Trailer
Opinião:
Este é um filme que retrata o quotidiano de um casal, após a perda do seu filho de 4 anos, num acidente.

A morte do filho tem efeitos devastadores para o casal, quer a nível de relacionamento entre eles, quer a nível social.

Nos meses após tal acontecimento, o casal tenta afastar as lembranças, mas a mágoa está muito patente e enraizada da mente deles.Por mais que eles tentem se abstrair e fingir que a vida continua, não torna-se fácil retomar a vida normal que tinham.

Este filme dramático, tão bem protagonizado pela Nicole Kidman e Aaron Eckhart, é um retrato vivo de muitos casais que passaram pelo mesmo, e no quão difícil é para o ser humano retomar o caminho que o leva de volta à realidade, após qualquer trauma.

quarta-feira, 8 de junho de 2011

Arte de Portas Abertas

Artista: Marcos Milewski

O projecto "Arte de Portas Abertas" foi lançado recentemente na Rua de Santa Maria, uma das mais antigas do Funchal.
Vários artistas foram convidados a utilizar as portas desta rua da Zona Velha do Funchal como telas, de modo a transformá-la numa galeria de arte ao ar livre.

Este projecto está fantástico. Só passando pela rua e comprovar toda a criatividade dos artistas madeirenses!

Esta foi a porta que mais me despertou a atenção. Porque terá sido? :)


aqui as outras portas/telas da mesma rua.
 

domingo, 5 de junho de 2011

Pode curar a sua vida - Louise Hay

Sinopse: 
Pode Curar a sua Vida é o maior best-seller da área do desenvolvimento pessoal e um livro de referência indispensável para todas as pessoas interessadas em ser tudo aquilo que podem - e merecem - ser. 
A mensagem que transmite é muito simples e não tem segredos: os nossos pensamentos criam as nossas realidades; aquilo em que acreditamos profundamente torna-se realidade para nós. 
Há mais de 25 anos que Louise Hay tem vindo a praticar e a ensinar este princípio transformador que irá certamente curar - e transformar - a sua vida!


Opinião:
É um livro imperdìvel para quem gosta da temática do Crescimento Pessoal.
Este livro mexeu comigo através das mensagens e afirmações que a autora aborda.
Recomendo vivamente este livro maravilhoso para quem queira conhecer melhor os outros e a si próprio. 

O monte dos vendavais - O Livro e o Filme

O LIVRO

Sinopse: 
O Monte dos Vendavais é uma das grandes obras-primas da literatura inglesa. Único romance escrito por Emily Brontë, é a narrativa poderosa e tragicamente bela da paixão de Heathcliff e Catherine Earnshaw, de um amor tempestuoso e quase demoníaco que acabará por afectar as vidas de todos aqueles que os rodeiam como uma maldição. Adoptado em criança, Heathcliff é ostracizado por Hindley, o filho legítimo, e levado a acreditar que Catherine, a irmã dele, não corresponde à intensidade dos seus sentimentos. Abandona assim o Monte dos Vendavais para regressar anos mais tarde disposto a levar a cabo a mais tenebrosa vingança.


Opinião:
Não foi uma leitura que me tenha causado prazer, devo dizer. Estava à espera de "uma obra- prima da literatura", como consta na capa deste livro, mas isso não aconteceu.
Achei as personagens do livro confusas e extensivas no seu número e na sua construção psicológica.
Este livro faz parte do Plano Nacional de leitura, o que acho uma escolha desmerecida, mas quem sou eu, não é?

O FILME
Trailer
Opinião:
Depois do livro, o filme.
Excelente interpretação da Juliette Binoche. Após o filme comecei a gostar um pouco mais do livro, mas nem por isso mudei a minha admoestação em relacção a ele.
No filme a carga simbólica que marca os personagens está muito melhor acentuada e as melodias que estão em fundo das cenas tornam o filme mais melodramático.
Preferi o filme ao livro.