sábado, 18 de fevereiro de 2012

A Visita Inesperada, de Agatha Christie

Editora: ASA
Ano de Publicação: 2012
Nº de Páginas: 160
Um estranho (a visita inesperada do título) fica preso com o seu carro numa valeta, numa noite de grande névoa, no sul do País de Gales. Com o intuito de pedir socorro, acaba entrando na casa mais próxima do ocorrido e descobre um homem sentado numa cadeira de rodas, morto.
Este é o prelúdio deste romance policial, adaptado de uma peça de teatro, escrito pela Dama do Crime em 1958. De realçar que A Visita Inesperada é considerada uma das melhores peças de teatro da autora.
Após tal «descoberta» todos os personagens são apresentados e cada qual com um potencial motivo, para se desfazer do autoritário e detestável vitimado. Com a ajuda de dois investigadores policiais, o passado do falecido emerge e com ele as inúmeras suspeitas, tendo como directrizes, todos os intervenientes do enredo. Todos.
Quem realmente assassinou Richard Warwick? Será que a sua morte foi o culminar de uma vingança justa?  Será que o assassino escapará incólume?
O leitor acaba suspeitando de todos um pouco, pois são tantas as intrincantes voltas e misteriosas reviravoltas na acção, que a autora astutamente apresenta.
Se se aventurar a ler este policial terá uma garantia: a de que chegará à última página e se perguntará: mas como não pensei nisso? Em seguida, constatará a verdade profunda de que…as aparências iludem.
Christie no seu expoente máximo de eloquência e persuasão, em «desviar» o leitor da verdade.

4 comentários:

PRAZER DA GULA disse...

Gosto da escritora, preciso ler mais livros dela... Obrigado pela dica!

Adrianna Alberti disse...

Acho que os livros da Agatha são assim, você elege seus suspeitos e no final ela aponta o óbvio e você se engana, gosto disso.

Ótima autora.
;)

MJ FALCÃO disse...

Já vi a !Autobiografia! belo trabalho, claro (o dela, e ...o seu...)
Já fiquei cheia de vontade de "reler" a Visita Inesperada: bastam as primeiras frases, um segredo que só os bons autores sabem. Hemingway e Steinbeck, por exemplo (lembrei-me destes pk ando a ler "O Inverno do Nosso Descontentamento"? ou ok calhou?)
Abraço

Mariana & Roberta disse...

Ainda não li nem tenho :(