quinta-feira, 25 de outubro de 2012

O Processo, de Franz Kafka

Ano de Publicação: 1999
Nº de Páginas: 192

Recentemente presente na lista 50 livros que toda a gente deve ler «na mítica ilha deserta», elaborada por críticos literários do Jornal Expresso, O Processo, originalmente escrito por Kafka em 1914 e dado à estampa postumamente no ano de 1925, já há muito que é apontado como um livro pertence ao compêndio das obras maiores da Literatura, O Cânone Ocidental.
O romance, que poderá incluir-se no género de parábola, tem como figura central Joseph K., funcionário com um cargo superior num Banco, que insolitamente é intimado de que está preso, e que terá que se apresentar em tribunal. Essa informação surpreende Joseph K., quando este numa manhã é aturdidamente acordado, por dois polícias, à porta do seu quarto, compartimento pertencente a uma residencial da qual é inquilino. O motivo de tal intimação, do seu acusador ou do acto ilícito que porventura terá cometido é-nos, ao leitor, e é-o, ao senhor K., uma incógnita! que deambulará indecifrável.
K. vê-se então envolvido num labiríntico processo que o desgasta fisicamente e mentalmente. Se ao menos, ele soubesse de que o acusam? Nem com a contratação de um advogado, que se está marimbando para o processo de K., como se se tratasse de mais um caso, a angústia de Joseph é diluída.
O Processo
aprofunda o nosso entendimento sobre a lucidez, a nossa e a dos outros, e leva-nos a questionar situações incompreensíveis sobre os processos judiciais de ontem e da actualidade. Afinal, entre processos burocráticos, o denominador tende a ser comum.
A prosa do
autor de Carta ao Pai, nesta obra é expressa em tom misterioso, absurdo, quase surreal, ao longo das 192 páginas do livro.
O único senão deste livro tem que ver com a sua edição, cuja paginação suprime caracteres e espaços.

5 comentários:

Lili disse...

Adorei este livro, assim como A Metamorfose! Li-os na adolescência, e nunca mais me esqueci!

Tiago M. Franco disse...

Foi um dos melhores livros que li até hoje

Miguel Pestana disse...

Obrigado Lili e Tiago, pelos vossos testemunhos.

Simão Cristo disse...

Primeiro e até agora único livro de Kafka que li, mas não certamente o ultimo.

Muito bom e faz completamente sentido estar nessa lista de livros obrigatários para ler.

Simão Cristo disse...

Primeiro e até agora único livro de Kafka que li, mas certamente não será o ultimo, também tenho estado para ler "A Metamorfose".

Muito bom o livro, e faz todo o sentido estar nessa lista de livros que todos deviam ler.