sábado, 24 de novembro de 2012

Madame de Pompadour, de Nancy Mitford

Editora: Cotovia
Ano de Publicação: 2007
Nº de Páginas: 256
Jeanne-Antoinette Poisson, mais conhecida como Madame de Pompadour, nasceu em Paris em 1721 e faleceu em Versalhes 43 anos depois. O hiato que separa as datas é suficiente para que esta personalidade biografada no livro de Nancy Mitford seja considerada uma das figuras mais emblemáticas do século XVIII francês. E razões não faltam.
Houve dois acontecimentos na infância de Madame de Pompadour muito interessantes. O primeiro é que já em criança ela era conhecida pela família como Reinette (rainhazinha) por ser uma menina decidida, ágil e forte. A segunda ocorrência, já mais tarde, resulta da ida de Jeanne-Antoinette com a mãe a uma vidente, em que estas ficaram «impressionadas» com as palavras da cartomante. A previsão de Madame Lebon (o nome da vidente) fora certeira e não esquecida pela rapariguinha que no seu testamento – 34 anos mais tarde, ela então Madame de Pompadour – escreveu: «600 libras para Madame Lebon, por ter-me dito, aos 9 anos de idade, que um dia eu seria amante de Luis XV.»
Antes disso e para satisfazer os costumes de família da altura, Jeanne-Antoinette Poisson casou-se com um homem de quem não gostava. Tinha ela 21 anos, uma idade já considerada tardia para casar. Após o enlace a jovem ficou conhecida como Madame d'Etioles, mas não por muito tempo, pois precocemente ficou viúva. No mesmo espaço de tempo o rei Luis XV, que era conhecido na corte como um D. Juan francês, depois de se ter enamorado por inúmeras mulheres ficou igualmente celibatário. Conforme conta Mitford, é praticamente impossível dizer como, quando e onde Madame d'Etioles e Luis XV se conheceram (possivelmente na Sala dos Espelhos do Palácio de Versailhes (onde foi também assinado o famoso Tratado de Versailles) aquando do Baile dos Teixos, que teve inclusivamente a presença de Voltaire – que tornou-se mais tarde um amigo da Marquise), mas o certo é que em 1972 eles tornaram-se amantes.
Quando os membros da aristocracia tomaram conhecimento da relacção do rei com uma simples bourgeois; pensavam que tratava-se de apenas mais um passatempo ocasional, um affair.
Dotada de inteligência, beleza, ambição e perspicácia, Madame de Pompadour tornou-se a lendária amante do rei Luís XV e dividiu facções: por um lado a jovem encantava a corte ao mesmo tempo que cultivava inimizades de pessoas que invejavam a sua posição.
Influenciado por Madame de Pompadour, o rei demitia autoridades e assinava tratados, para satisfazer os caprichos da sua adorada.
O livro transmite a noção de que Madame de Pompadour suportou vários fardos para se tornar a mulher mais poderosa da França, mas também revela o ódio do povo que a culpou por tomar decisões impróprias para o futuro do país.
Nancy Mitford recria o espírito do século XVIII francês com o suporte de uma escrita entusiástica, que estimula o leitor da primeira à última página. E o melhor de tudo, já que se trata de uma biografia, a autora não maça que lê Madame de Pompadour introduzindo notas de rodapé em excesso.
Em suma, é uma biografia digna de ser lida.
 

15 comentários:

milureis disse...

Apesar de não gostar de biografias, principalmente por não costumarem ter muitas surpresas ou novidades e conhecer já o fim, esta biografia de Madame Pompadour até que me despertou algum interesse, dado que o post feito ao livro me aligeirou as ideias que eu tinha de biografias e me despertou curiosidade acerca desta grande Senhora:

Jorge disse...

Tudo o que não sabia e queria saber sobre a famosa Madame de Pompadour...!!!

Catarina Abreu disse...

Não gosto muito de biografias, mas fiquei curiosa... é um caso a pensar

Cláudia Nunes disse...

Pelo descritivo, penso que esta será uma óptima sugestão, em particular para fãs de romances históricos, por abordar uma figura feminina tão polémica.

PP disse...

Deve ser um bom livro...

PP disse...

Deve ser um bom livro...

Lu disse...

Gosto de biografias e esta parece ser interessante.

Natalia disse...

Sempre gostei do nome desta mulher, agora posso conhecer melhor a sua vida!

Tozé Rodrigues disse...

Bastante interessante

Pedro Almeida disse...

História bastante interessante para os amantes do género :)

Brito Vaz disse...

Gosto bastante de biografias e gostava muito de ler esta. Parece-me interessante.

Daniela disse...

Bastante interessante, fiquei curiosa!

Daniela disse...

Bastante interessantem fiquei curiosa!

Sandra Morim disse...

Nunca li nenhuma bibliografia,mas esta pelo que li parece interessante.

Paula Soares disse...

Não gosto nada de biografias, mas até parece interessante...