quarta-feira, 28 de agosto de 2013

«Na Senda de Fernão Mendes Pinto», de Joaquim Magalhães de Castro

Editora: Parsifal
Ano de Publicação: 2013
Nº de Páginas: 240
 
«Na época de Fernão Mendes Pinto não existiam guias de viagem (…) Quem partia ia ao desconhecido e frequentemente pagava a ousadez com a própria vida», diz-nos o autor na nota introdutória a esta sua mais recente obra, fruto de vinte e cinco anos de viagens e de pesquisas, no encalço do que é para ele, talvez «o português que com maior intensidade viveu a época das Descobertas», Fernão Mendes Pinto.
Diu, Goa, Samatra, Malaca, Vietname, Tartária, Hanói e Birmânia são alguns dos roteiros por onde o herói quinhentista passou e descritos em Peregrinação, a sua mais célebre obra literária publicada em 1614. Joaquim Magalhães de Castro visitou países como a Etiópia, China e Japão em busca de vestígios da presença do aventureiro português nesses territórios, e através de textos, crónicas na sua maioria, e fotografias faz o retrato de um passado de há quinhentos anos, agora transpostos para os monumentos (igrejas, museus, etc.), gentes e costumes. Contados na primeira pessoa os textos do autor de No Mundo das Maravilhas (Editorial Presença, 2010) revelam o rigor e a erudição próprias de quem investiga a História da Expansão Portuguesa. Através deste livro o autor, tal como diz ser um dos seus o objectivos com esta publicação, consegue despertar o interesse pela vida e obra «desse autor, que injustamente ainda não tem o reconhecimento e o mérito a nível internacional que merece.»
Na Senda de Fernão Mendes Pinto é um livro de partilhas de viagens que o tempo fez (n)a história e é uma justa homenagem ao aventureiro e explorador português. Um livro a explorar, portanto.

4 comentários:

Marcelo Rodrigues disse...

Que bom livros como este que nos lembram de figuras tão importantes e esquecidos do nosso Portugal.

É a primeira vez que visito este blog e estou fascinado com os conteudos. Parabens.

Jorge Martins disse...

A História des pequeno/grande Pais sempre presente

Marta Vieira disse...

Parece interessante :)

Isabel Girão disse...

É curioso que vi na televisão uma entrevista com o autor deste livro e fiquei curiosa em relação ao mesmo, sempre me interessei pela história de Fernão Mendes Pinto , esta descrição do livro ajudou a aguçar ainda mais a minha curiosidade de ler este livro.