sábado, 5 de outubro de 2013

«Ratos e Homens», de John Steinbeck

Editora: Livros do Brasil
Ano de Publicação: 2011
Nº de Páginas: 104

Ratos e Homens (1937) é uma narrativa curta (pouco mais de 100 páginas) que situa a história de George e Lennie, nas primeiras décadas do séc. XX, num dos Estados americanos: Califórnia
Os dois trabalhadores rurais, nascidos em Auburn, percorrem várias cidades em busca de trabalho temporário, para assim mealharem dinheiro suficiente para comprarem uma quinta e viverem os dois lá, rodeados de animais e terra suficientes para os sustentar.
Os companheiros de viagem e de amizade têm características bem diferentes: George é «pequeno e vivo, moreno de rosto, de olhos inquietos e penetrantes (…) mãos pequenas e fortes»; Lennie «um homem enorme, de cara sem forma, grandes olhos pálidos e ombros largos e caídos». A dupla sonha com uma vida tranquila mas enquanto isso não acontece, esforçam-se no trabalho que aparecer, seja ele qual for. Assim, chegam a uma herdade perto do rio Salinas. Aí encontram pessoas simpáticas, com exceção de Curley, o filho do patrão, e a sua atrevida esposa, que arranjará problemas a Lennie. Este «é como uma criança. (…) não tem nenhuma maldade», mas tem muita força… Se nem os ratos, coelhos e cãezinhos escapam da morte quando ele os acaracia, «porque eram tão pequeninos», o que acontecerá quando Lennie vê o seu humor “alterado” na presença da mulher de atracção insinuante? George e Lennie são amigos porque ambos cuidam um do outro: «eu tenho-te a ti e… E tu tens-me a mim. Nós temo-nos um ao outro.»
«Os homens como nós, que trabalham nas herdades, são os camaradas mais solitários do Mundo. Não têm família. Não pertencem a nenhum lugar.» Estas passagens podem ser encontradas nas páginas de Ratos e Homens, que no fundo, é um comentário ao sonho americano, ao modo como os homens se vestem de esperança e com fé idealizam e, principalmente, visualizam o objecto do sonho a se concretizar. A escrita do autor de As Vinhas da Ira (também editado pela Livros do Brasil) é notável pela profundidade e simplicidade como converte assuntos como a amizade. Um livro magnífico.

6 comentários:

Denise disse...

Concordo. Um livro magnífico :)

Boas leituras!

helena frontini disse...

Um clássico! Bom domingo.

Anna Rita disse...

Gostava de ler este livro. Parece muito bom!

Anna Rita disse...

Bom Livro! Boas leituras

José Rodrigues disse...

Este livro parece interessante ;)

Maria disse...

Li e gostei. Gosto muito de John Steinbeck