segunda-feira, 27 de janeiro de 2014

«Édipo - Uma História Completa», de Carlos Céu e Silva

Editora: Coisas de Ler
Ano de Publicação: 2009
N.º de Páginas: 52

Édipo-Rei é por muitos considerada a mais perfeita obra de teatro de todas as literaturas, que relata a trágica existência de Édipo. Filho de Laio (rei de Tebas) e de Jocasta, o jovem nasce marcado por um destino impiedoso, que não cederá a rogos nem a lágrimas. Não obstante a sua sina inexorável este homem, devido a uma maldição rogada, não descansa enquanto não chega à plena revelação da sua identidade trágica - cuja aceitação é também a medida da sua grandeza humana. Nessa busca espiritual Édipo cometerá dois crimes: patricídio e incesto. «Édipo, rei e homem desencantado mas entregue às delícias da ilusão de ser ele próprio paraíso, quis amar. E amou. Descobriu a dor e algo mais. Rematou a história da sua vida e fez-se herói.» O conceito da tragédia de Édipo serviu de base para aquilo a que Freud chamou de “Complexo de Édipo”.
Carlos Céu e Silva, psicólogo e escritor, que no mesmo ano de publicação de Édipo - Uma História Completa lançou o seu primeiro romance, As Mulheres de Henry James (Coisas de Ler, 2009), apresenta-nos através de 15 capítulos (cada um iniciado com uma citação da peça Édipo-Rei, escrita por Sófocles) uma história bem resumida sobre Édipo, criança que fora abandonada pelo seu progenitor numa montanha, com os tornozelos furados, e quando encontrada fora atribuído o nome de Édipo (Édipo significa «que tem pés inchados»).
A história está (re)contada em breves páginas, cujo texto é entrelaçado com belíssimos desenhos realizados a lápis grafite e a aguarela, da autoria do ilustrador Pedro Salvador Mendes. Em suma, Édipo - Uma História Completa é uma obra bem conseguida graficamente, e com um formato invulgar (dimensão 18x30 cm), que vem acrescentar uma nova perspectiva interpretativa de uma das obras mais célebres de Sófocles (496 a.C. - 405 a.C.), um dos maiores génios da literatura grega e universal. Os três textos vindos no posfácio do livro, escritos por Seabra Diniz, Maria Belo e José Martinho, ajudam o leitor a entender psicologicamente, toda a complexidade da história. Um glossário com o significado dos termos gregos do texto é também uma mais-valia desta obra com assinatura da Coisas de Ler.

5 comentários:

Tozé Rodrigues disse...

Lembro-me de falar no Complexo de Édipo nas minhas aulas de Psicologia no secundário. Este livro deve ser interessante =)

Beatriz Leal disse...

Parece interessante, li o Rei Édipo para uma das minhas aulas de literatura e é sem dúvida uma excelente obra.

Aldina Rafael disse...

Sempre me interessei em saber mais acerca do Rei Édipo... acredito que será uma obra a não perder!

Melissa Nogueira disse...

Uma história trágica!

Susana Teixeira disse...

Li o original, há pouco tempo, e gostei imenso!