segunda-feira, 4 de agosto de 2014

«A Sorte Que Move o Destino», de Matthew Quick

Data Publicação: 15/07/2014
N.º de Páginas: 256

No Goodreads (a maior rede social de livros onde os membros registados atribuem uma classificação entre uma e cinco estrelas aos livros que leram), A Sorte Que Move o Destino (The Good Luck of Right Now), o novo livro de Matthew Quick (n. 1973) que foi publicado a 1 de Fevereiro nos Estados Unidos e a 15 de Julho em Portugal, tem uma média de pontuação de 3.61 (no momento em que este texto é escrito), fruto dos cerca de 6.500 utilizadores de todos os países onde a obra já foi traduzida, que já o leram e atribuíram um rating.
Muitos leitores depois de lerem Guia Para Um Final Feliz, romance transposto para o grande ecrã e vencedor de um Óscar, esperavam com alguma curiosidade o novo romance do autor americano — quem está a escrever agora faz parte desse leque de leitores. A espera valeu a pena pois este novo romance está escrito de forma pungente e inteligente, e a temática que o envolve surpreende e cativa. Com a leitura deste livro somos confrontados com as nossas fragilidades, dependências e apegos.
A história tem lugar em Filadélfia no Inverno de 2011 e tem como protagonista Bartholomew, um homem de trinto e oito anos, que vivera toda a sua existência com e para a sua mãe «esquisita» e «amalucada». De um dia para o outro a sua progenitora morre e ele vê-se sozinho, ou ainda mais, pois ele toda a vida estivera fechado em si mesmo. Com o auxílio do padre McNamee e da sua terapeuta do luto, Wendy, Bartholomew inicia um caminho de autodescoberta do mundo e das pessoas que não conhece de verdade, pois a relação codependente com a sua mãe criou nele um rol de perturbações emocionais e de desenvolvimento. Através da terapia de grupo conhece Max e a irmã deste, e ambos estes personagens que passaram por traumas ainda muito jovens irão se entreajudar e quem sabe curarem-se.
A história é contada pelo protagonista ao longo de dezassete cartas, remetidas ao actor Richard Gere, o ídolo da sua falecida mãe. Matthew Quick decidiu arriscar e inserir no romance um personagem famoso, da vida real, e poderia facilmente ter “derrubado” a grande mensagem de inspiração e motivação inerente à obra, mas com a sua perspicácia e originalidade literária fez com que o romance ficasse mais apelativo. A Sorte Que Move o Destino transmite-nos que «sempre que nos acontece alguma coisa má, alguma coisa boa acontece, frequentemente a outra pessoa» e que podemos sempre escolher a maneira de reagir ao que quer que nos calhe — em sorte ou em azar.

7 comentários:

Rita Baptista disse...

É um dos meus livros em fila de espera. Mal posso esperar para o ler!!!

cacp disse...

Estou ansiosa para ler este livro :)

Isabel cristina Azevedo disse...

Do mesmo autor li, Guia para Um Final Feliz, e gostei muito, também gostava de ler este.

Joana C. disse...

Parece-me muito bem. :)
Ainda não li, mas quero ♥

Daniela disse...

adoro a capa! estou anciosa por o ler

Daniela disse...

gostei imenso da sinopse deste livro e já está na prateleira à espera da sua vez....espero que seja realmente bom!

Mafalda Rocha disse...

Despertou o meu interesse! :)