quinta-feira, 18 de janeiro de 2018

«Eu, Yalom - Memórias de um Psicoterapeuta», de Irvin D. Yalom

Data de publicação: 03/11/2017
N.º de páginas: 336
O nono livro do psiquiatra e psicoterapeuta americano Irvin. D. Yalom (n. 1931) a ser publicado no nosso país, trata-se da sua autobiografia. Ao longo de quarenta capítulos, o autor passa em revista a sua vida pessoal, profissional e literária, através de uma prosa fluida, sincera e intimista, a que já nos habituou.
Recuando até à década de 40, este jovem rapaz «solitário, assustado e determinado», filho de imigrantes russos, cresceu num ambiente familiar austero: «vivíamos como se fôssemos estranhos na mesma casa.» Com a mãe mantinha uma relação conflituosa («nunca teceu um comentário positivo acerca de mim») e indiferente era a sua ligação com o pai, que nunca o defendera da tirania da mãe. Este ambiente de desavença amenizou quando, aos 15 anos, Irvin conheceu Marilyn, com quem anos mais tarde casou e vive actualmente — a sua esposa é referida na maioria dos livros de não-ficção que ele escreveu.
Ao longo destas memórias, Irvin partilha com o leitor alguns momentos da sua vida (ao longo das páginas são diversas as fotografias que ilustram esses momentos), como: o acontecimento que despoletou a sua decisão em ser médico; o seu primeiro paciente psiquiátrico; o seu trabalho em terapia de grupo, psicoterapia existencial e com doentes terminais (que serviu de inspiração para o livro De Olhos Fixos no Sol); a fase em que ele próprio consultou um psicoterapeuta; a sua vida de professor na Universidade de Stanford; a sua paixão pela literatura (ele menciona vários livros e escritores que o inspiraram); relata algumas viagens que fez em trabalho e em lazer; a altura (1962, depois de servir o Exército no Havai) em que mudou-se para Palo Alto, Califórnia (onde vive actualmente); e, para deleite dos leitores que têm nas estantes os seus livros de ficção, Yalom desvenda a génese dos seus quatro romances: Quando Nietzsche Chorou, Mentiras no Divã, A Cura de Schopenhauer e O Problema Espinosa.
Aos 85 anos, Irvin. D. Yalom, prova com Eu, Yalom - Memórias de um Psicoterapeuta que a sua escrita está tão intensa e envolvente como há trinta anos, quando escreveu aquele que viria a se tornar o seu primeiro bestseller, A Psicologia do Amor (Love's Executioner and Other Tales of Psychotherapy).
Para aqueles que foram tocados ou influenciados pelas obras de ficção ou de não-ficção deste escritor que nunca desilude, esta autobiografia é uma leitura obrigatória. Para quem nunca leu nenhum livro de Yalom, é pouco recomendável começarem com este título, porque muitas histórias nele relatadas passarão ao lado.


Excertos
«As memórias dos meus clientes desencadeiam com uma frequência cada vez maior as minhas» (p. 23)

«Tudo, verdadeiramente tudo, desaparece. Todos temos apenas um instante, precioso e abençoado, sob o sol.» (p. 185)

«Acredito que a ansiedade perante a morte se encontra por trás das presentes queixas de muitos pacientes.» (p. 274)

terça-feira, 16 de janeiro de 2018

O 1.º romance de José Gardeazabal e o 2.º (publicado em Portugal) de Fernanda Torres entre as novidades da Companhia das Letras

Num mundo em que a desumanização parece irreversível, um muro divide os homens.
Jonas e a sua jovem filha Aliss são conduzidos ao longo do imenso muro por um homem chamado Servantes. A missão é levar água aos menos favorecidos, talvez electricidade. Funcionário de uma organização internacional, Jonas debate-se com o ritmo hesitante da missão. O longo muro, o clima e a distância alimentam dúvidas sobre o significado de civilização, mas Jonas vai avançando, confortado pela pequena coragem das rotinas repetidas.
Enquanto isto, a filha torna-se mulher, devagar, tumultuosamente.
Aos desamparados, no entanto, não chegou ainda a água.
Uma desconstrução dos lugares confortáveis do Ocidente, Meio homem metade baleia, de José Gardeazabal,  é uma narrativa notável que convida a uma poderosa e necessária reflexão.


O novo romance de Fernanda Torres, autora do aclamado Fim, acompanha as desventuras de Mário Cardoso, ator de meia-idade caído em desgraça. Amado pelo público graças aos papéis como galã de telenovela, Mário decide reconquistar o prestígio junto da elite intelectual, encenando uma das grandes peças de William Shakespeare. Mas as coisas não correm propriamente como esperava e para a sua versão de Rei Lear nem aplausos do público nem reconhecimento da elite. Apenas bolsos vazios e uma carreira no precipício. Começa então um verdadeiro desfile de horrores, que começa na demência da mãe e termina num beco sem saída. Mistura eletrizante de comédia de erros e retrato do artista, A glória e seu cortejo de horrores é o retrato de toda uma geração: na pele de Mario, vemos a derrocada das ilusões de tantos outros, num mundo cada vez mais rendido às fúteis aparências.

Já está à venda o tríler «O Homem de Giz»

Prepare-se para se surpreender uma e outra vez, até à última página!
O Homem de Giz, da escritora britânica C. J. Tudor é um livro de leitura obrigatória em 2018. Este tríler de estreia de suspense psicológico já está a dar muito que falar.

4 novos romances eróticos vêm apimentar o mês

O Fruto Proibido, de Jodi Ellen Malpas
Sinopse
O que fazer quando não conseguimos controlar os nossos sentimentos por alguém?
Quando sabemos que não devemos ir por aí? Nem na nossa cabeça?
Annie nunca tinha sentido com nenhum homem essa espécie de química instantânea que nos corta a respiração e ofusca. Até que, numa noite de festa com os amigos, a põe cara a cara com o sexy e misterioso Jack.
Não é uma simples faísca que salta entre os dois. É uma explosão. Jack promete dominar Annie, e cumpre a promessa. Perturbada pela intensidade do encontro, Annie foge do quarto de hotel onde passaram a noite juntos. Tem a certeza de que um homem que teve um tão forte impacto nela e a vergou tão facilmente à sua vontade só pode ser perigoso. Mas já está demasiado envolvida.
E Jack não é só perigoso. É proibido.


Só uma Carícia, de Maya Banks
Sinopse
Educada desde pequena numa seita religiosa, Jenna não teve contacto com o mundo exterior; a única coisa que possui são vagos fragmentos que parecem pertencer a outra vida.
Recordações a que se agarra quando os líderes da seita descobrem os seus poderes de cura… e a castigam.
Anos de cativeiro e submissão, às ordens estritas da seita, converteram Jenna numa mulher tímida e dócil… ou isso é o que todos pensam.
Na realidade, está à espera do melhor momento para fugir.


As Cinquenta Sombras Livre  (Vol. 3), de E L James
Sinopse
Até onde irá o amor do imprevisível Christian Grey? Por trás de todas as máscaras, o impetuoso milionário teme perder Anastasia. Propõe-lhe por isso um compromisso para a vida, uma viagem a dois - onde ambos embarcam, movidos por uma paixão desenfreada.
Anastasia vai ter de aprender a partilhar o opulento estilo de vida de Grey, e lidar com os demónios dele, sem perder a identidade. E Grey terá de superar o seu obsessivo impulso para tudo controlar.
Juntos sentem que vão ultrapassar todos os obstáculos. No entanto, o amor e a riqueza provocam inveja, rancores, ressentimentos. E uma tenebrosa figura do passado começa a mover-se nas sombras, apostada em destruir tudo o que ambos construíram…


Louca, de Chloé Esposito
Sinopse
Louca é um thriller passado em Londres e na Sicília, no espaço de uma violenta semana de verão, e que explora os temas do ciúme e do engano, do crime e da inveja. Uma gémea não só se apodera da vida perfeita da irmã, como se dispõe a continuar a vivê-la. Alvie Knightly está muito em baixo: sem objetivos na vida e a beber demais. A sua vida é ainda pior se comparada com a de Beth, a sua irmã gémea e perfeita. Beth casou-se com um italiano lindo e rico, tem um bebé maravilhoso e sempre foi a preferida da mãe. Há muito tempo que a única coisa que as gémeas têm em comum é a aparência. Quando Beth envia um bilhete de avião à irmã para que a visite em Itália, Alvie mostra alguma relutância. Mas quando é despedida do emprego que detesta e os companheiros de casa a põem na rua, começa a mudar de ideias e a pensar na luxuosa villa de Taormina. Beth pede à irmã que troque de identidade com ela durante umas horas, para poder escapar à atenção do marido. Alvie agarra com unhas e dentes a oportunidade de viver a vida da irmã, ainda que temporariamente. Porém, quando a noite acaba com Beth morta no fundo da piscina, Alvie dá-se conta de que aquela é a sua oportunidade de mudar de vida. E, afinal, o que escondia Beth do marido? E porque é que a convidou para ir a Itália? Alvie vai descobrindo segredos e mentiras à medida que mergulha mais fundo na vida da irmã morta. E terá de fazer de tudo para conseguir suportar as suas próprias mentiras.

domingo, 14 de janeiro de 2018

As novidades de Janeiro da Guerra e Paz Editores

Meu Gato, Meu Cão: O Adeus, de Frantz Cappé
Diabetes: Sem Açúcar, com Afecto, de Sílvia Saraiva e José Jorge Letria

A Vida de Uma Porquinha-da-Índia no Escritório, de Paulien Cornelisse 
Frankenstein, de Mary Shelley
Outras novidades do mês: O Vermelho e o Negro, de Stendahl, Porque é Lixo o Rating Social dos Negros, de Filipe Oliveira Silvestre, e És Meu, Disse Ela, de António Manuel Ribeiro.
Todos os detalhes sobres estes novos livros da Guerra e Paz Editores podem ser consultados em www.guerraepaz.pt

Na próxima sexta-feira dois novos thrillers dão entrada nas livrarias

Dois novos thrillers serão publicados a 19 deste mês; um de um autor britânico, outro de um escritor nacional.

Depois de A Rapariga no Gelo e A Sombra da Noite, a Editora Alma dos Livros lança Águas Profundas, o volume 3 da série escrita pelo autor Robert Bryndza, que tem como protagonista a detective Erika Foster.

De Nuno Nepomuceno, vencedor em 2012 do Prémio Literário Note!, A Cultura Editora publica o seu 5.º romance: Pecados Santos. Na capa do livro, a editora arrisca-se a dizer que este é "o thriller do ano".

Em seguida, os respectivos textos sinópticos (versão encurtada):
Quando um rapaz descobre o corpo de uma mulher debaixo de uma espessa camada de gelo num parque do sul de Londres, a inspetora-chefe Erika Foster é imediatamente chamada para liderar a investigação. A vítima, uma jovem bela e rica da alta sociedade londrina, parecia ter a vida perfeita. No entanto, quando Erika começa a investigar o seu passado, vislumbra uma relação entre aquele homicídio e a morte de três prostitutas...
Conseguirá Erika apanhar o assassino antes de ele escolher a próxima vítima?

Nas comunidades judaicas de Londres e Lisboa, ocorre uma série de homicídios, todos eles recriando episódios bíblicos. Atos bárbaros de antissemitismo ou de pura vingança? Um rabino é encontrado morto numa das mais famosas sinagogas de Londres. O corpo, disposto como num quadro renascentista, representa o sacrifício do filho de Abraão, patriarca do povo judeu. O caso parece ficar encerrado quando um jovem professor universitário a lecionar numa das faculdades da cidade é acusado do homicídio (...)
Mas é então que ocorrem outros crimes...

sexta-feira, 12 de janeiro de 2018

Depois do 'Hygge', dois novos métodos para alcançar a felicidade: o 'Lykke' e o 'Ikigai'

Do mesmo autor de O Livro do Hygge, o dinamarquês Meik Wiking, acaba de chegar às livrarias O Livro do Lykke (Editora IN).
Diretamente do Japão, O Pequeno Livro do Ikigai, do neurocientista Ken Mogi, revela o segredo dos nipónicos para uma vida mais feliz e mais longa. A Editorial Presença disponibiliza este título nas livrarias a partir do dia 17 deste mês.
Em seguida, os respectivos textos sinópticos.
É fácil perceber porque é habitualmente a Dinamarca a ganhar o título de país mais feliz do mundo. Mas será que a Dinamarca é o único país que conhece os segredos para alcançar uma vida plena de satisfação? Meik Wiking, o presidente do Happiness Research Institute em Copenhaga, acredita que não. Assim, ele conduz-nos por uma caça ao tesouro de uma vida boa e feliz. Desde como usamos o nosso precioso tempo, a como nos relacionamos com os vizinhos e cozinhamos, este livro reúne pistas, histórias e dicas dos quatro cantos mais felizes do planeta. Descubra aqui dentro como encontrar um pouco mais de lykke na sua vida.


Ikigai é um conceito com potencial para mudar o nosso quotidiano. É o milagre de vida da população de Okinawa, no Japão, que nos traz harmonia, beleza, satisfação plena e longevidade, permitindo alcançar a razão de ser da nossa existência e o entendimento de quem somos e do que fazemos.
Seguindo as receitas do Ikigai, este valioso guia repleto de conselhos, sabedoria e lucidez, conduz-nos à descoberta de uma vida mais plena e saudável. Contém a chave que nos permite viver cada dia com o máximo de satisfação e plenitude - quer no campo profissional quer pessoal. Escrito por um reconhecido neurocientista japonês, autor de inúmeros bestsellers, este livro vai ajudá-lo a compreender e a descobrir o seu próprio Ikigai.
--------------------------------
Outros livros sobre o método sueco Lagom: Lagom - A Receita Sueca para uma Vida Equilibrada, de Niki Brantmark, Lagom - O Segredo Sueco para Viver Bem, de Lola A. Åkerström, e Langom - A Arte Sueca para uma Vida Equilibrada, de Linnea Dunne.

«Fire and Fury», o livro que Donald Trump quer retirar das livrarias está quase a chegar a Portugal

https://www.facebook.com/silenciosquefalam/
Fire and Fury - Inside the Trump White House, o polémico livro do jornalista Michael Wolff sobre a presidência Trump, que muita celeuma tem causado a nível internacional, chegou ao topo de vendas nos Estados Unidos. A procura é tanta para adquirir a obra que há quem faça comparações aos livros da série Harry Potter, aquando dos seus lançamentos.
A Actual Editora, chancela pertencente ao Grupo Almedina, através de comunicado de imprensa, acaba de garantir os direitos para a edição portuguesa deste fenómeno de vendas. Está prevista a chegada da versão portuguesa às livrarias já no próximo mês, no dia 27. A versão portuguesa terá o título Fogo e Fúria - Dentro da Casa Branca de Donald Trump.
Pode-se ler na nota da editora: «Com uma prosa mordaz, o autor deixa estes indivíduos a nu, apresentando as personalidades mais dramáticas, apaixonantes, incomuns e, de muitas maneiras, carismáticas que alguma vez entraram na Casa Branca desde que há memória nos principais meios de comunicação. Com base nas suas opiniões e entrevistas exclusivas, este livro explosivo desconstrói este fenómeno que, até agora, não tinha explicação.»

Novo lançamento da Sistema Solar: «Derborence», de Charles Ferdinand Ramuz

Derborence, de Charles Ferdinand Ramuz
Texto de apresentação
Esta memória de um longínquo e brutal acontecimento no cenário da sua terra natal permanece como um dos mais celebrados títulos da sua literatura.
Esta alta montanha suíça tinha sob a sua imponência o frágil assentamento de camadas do primário e o terciário com espaços ocos entre elas, um peso de rochas, neves e florestas que a incitavam à desagregação. Os camponeses das suas encostas ouviam inexplicáveis ruídos que atribuíam aos Diabretes, seres fantásticos que a sua superstição enfeitava com histórias mais e menos macabras, mais e menos assustadoras.
[…]
Escrevi (tentei escrever) uma língua falada; a língua falada por aqueles do meio onde nasci. Menorização ocultadora de um grande trabalho de estilo, que Stefan Zweig retocou numa homenagem que o teve como centro: «Os temas de Ramuz são a cadeira de Van Gogh, a árvore de Hobbema, a violeta de Dürer, a maçã de Cézanne: a banalidade do quotidiano transfigurada, eternizada pela intensidade do artista. E ainda o dom de fazer a simplicidade sublime e o sublime simples; esta mistura de contenção e generosidade, este equilíbrio entre a arte requintada e a força primitiva. Aqui estão, segundo me parece, os seus mais belos segredos de artista, os que lhe valem toda uma admiração de colegas e amor dos seus leitores.» Derborence: a cadeira, a árvore, a violeta, a maçã de Charles Ferdinand Ramuz. [Aníbal Fernandes]

quinta-feira, 11 de janeiro de 2018

«Reino de Feras», de Gin Phillips

Editora: Suma de Letras
Data de publicação: 02/01/2018
N.º de páginas: 272

Reino de Feras é o quinto romance da escritora americana Gin Phillips e foi lançado no transacto mês de Julho nos Estados Unidos. Esta obra é a primeira incursão da autora no mundo do tríler, após ter escrito dois romances e dois livros direcionados para os jovens-adultos (YA). Fierce Kingdom (título original) é o primeiro livro da escritora que é trazido para Portugal, pela Suma de Letras.
O pano que serve de fundo para a história — que tem um tempo de acção de poucas horas — é um jardim zoológico. A poucos minutos do recinto fechar portas, Joan e o filho de quatro anos, Lincoln, estão ainda longe da saída. Mãe e filho estiveram a desfrutar do jardim, dos animais e dos atractivos que o mesmo tem, como um belo carrossel, e esqueceram-se das horas. Quando ambos aprontam-se para sair do zoo, são ouvidos uns tiroteios e a partir desse momento o apelo pela sobrevivência muda as regras drasticamente: «As regras hoje são diferentes (…) As regras são que temos de nos esconder e não deixar que o homem da pistola não nos encontre.»
Reféns de um trio de rufias, mãe e filho (ambos com uma imaginação fértil: ela é obsessiva na protecção da sua “cria”; ele tem uma mente «complexa e ímpar, tecendo os seus próprios mundos»), juntamente com Kailynn, uma adolescente tagarela, e Margaret, uma professora aposentada, irão testemunhar atrocidades cometidas não pelos animais selvagens tidos em cativeiro no jardim zoológico, mas por homens que se comportam como tal.
À medida que esta história aterrorizante avança, vamos acompanhando até onde Joan é capaz de ir, qual mãe-leoa, para proteger a sua cria dos predadores humanos: «Se alguém tentasse fazer mal a Lincoln, ela seria capaz de lhe espalhar os miolos pelo chão.»
Aflitivo, angustiante e perturbador, com estes adjectivos posso caracterizar de uma forma geral Reino de Feras. Através de uma prosa ritmada, muito descritiva, por vezes inebriante, a autora cria agitação na mente do leitor até ao desfecho da história (que se revela inconclusiva). Há alguns aspectos no enredo que ficam também por explicar e Gin Phillips introduz umas referências na história que nada acrescenta ao romance. Tirando estes apontamentos, para quem é fã de leitura com adrenalina, este romance é recomendado.
Dado que este é um tríler muito visual, posso facilmente imaginar esta história transposta para o cinema. Quiçá!

segunda-feira, 8 de janeiro de 2018

Dois novos livros com histórias caninas inspiradoras

Através dos meus pequenos olhos, de Emilio Ortiz
Uma divertida e emocionante história de amizade, amor e superação contada através do olhar de um cão muito especial.

À Procura da Gobi, de Dion Leonard
A história definitiva da esperança, resiliência e amizade que prova, mais uma vez, que os cães são os melhores amigos do homem. Uma maravilhosa história real.

Alguns dos livros que em 2018 as chancelas do Grupo BertrandCírculo vão publicar

Com centenas de títulos previstos para chegar às livrarias em 2018, as chancelas do Grupo BertrandCírculo (composto pela Bertrand, Quetzal Editores, Temas e Debates, Círculo de Leitores, Contraponto, Pergaminho, ArtePlural, GestãoPlus e 11x17) têm propostas para todos os gostos e a companhia perfeita para todas as ocasiões. Entre eles, destaque para os novos livros de Lee Child, Jodi Picoult, Jane Teller e Augusto Cury. Eis apenas 58 títulos que o Grupo Editorial já revelou que serão publicados, alguns em breve, outros daqui a alguns meses:

Pela Bertrand Editora:
Goethe: O Eterno Amador, de João Barrento
Código de Conduta, de Brad Thor
Não é Bem Namorar, de Catherine Bybee
Escola da Noite, de Lee Child
Louca, de Chloé Esposito
Semente de Bruxa, de Margaret Atwood
Solteiros Incorrigíveis, de Danielle Steel
Uma Verdade Simples, de Jodi Picoult
Isto Sim, Foi um Homem, de Jeffrey Archer
Guerra, de Janne Teller
Perdido e Achado, de Stephen King
Utopia para Realistas, de Rutger Bregman
A Natureza Cura, de Florence Williams
O Fim da Desigualdade, de Joseph Stiglitz

Pela Quetzal Editores:
Odeio a Internet, de Jarett Kobek
Instantâneos, de Claudio Magris
Na Memória dos Rouxinóis, de Filipa Martins
Cartas e Recordações, de Saul Bellow
Pátria Apátrida, de W.G. Sebald
Outras Pessoa, de Martin Amis
O Bairro dos Jornais, de Paulo Martins

Pela Pergaminho:
Anjos nos Meus Cabelos, de Lorna Byrne
Gestão da Emoção, de Augusto Cury
Todos Temos um Anjo da Guarda, de Pedro Siqueira
Magia!, de David Kwong
A Causa Interior, de Martin Brofman
A Humanidade em Busca da Luz, de Dulce Regina
Gordura Anticancro, de Joseph Mercola
Zodíaco Perfumado, de Miguel Matos e Miguel Sousa
A Dieta do Cérebro – Chegar Esperto a Velho, de Martha Clare Morris
A Vida em Cinco Minutos, de Julio Bevione

Pela Temas e Debates:
O Mito da Singularidade, de Jean Gabriel-Ganascia
Luísa de Gusmão – A Rainha Restauradora, de Monique Vallance
Traços Alterados, de Daniel Goleman e Richard Davidson
A Arte da Boa Vida, de Rolf Dobelli
Economia Donut, de Kate Raworth
A Vida Secreta da Mente, de Mariano Sigman
O Horror da Guerra, de Niall Ferguson
À Lei da Bala, de António Luís Marinho e Mário Carneiro
A História dos Judeus, de Simon Schama
Os Direitos Humanos depois de Hitler, de Dan Plesch
O Xógum, de João Paulo Oliveira e Costa
A Guerra Fria – Uma História do Mundo, de Odd Arne Westad
Iludidos pelo Acaso, de Nicholas Nassim Taleb
Lamentável Mundo Novo, de Stephen D. King
A Religião dos Portugueses, de Frei Bento Domingues
História Humana, de Emmanuel Todd
Sou Dinamite, de Sue Prideaux
Biografia do General Loureiro dos Santos, de Luísa Meireles

Pela 11X17:
Os Trinta – Nada é como Sonhámos, de Filipa Fonseca Silva
A História de Lisey, de Stephen King
Mistérios do Sul, de Danielle Steel
D. Afonso Henriques, de Diogo Freitas do Amaral
Uma Questão Pessoal, de Lee Child
Escritos Secretos, de Sebastian Barry

Pela Arte Plural:
Quando Acabar Este Livro, Vai Saber Desenhar, de Jake Spicer
Food Pharmacy, de Lina Nertby Aurell e Mia Clase

Pela Gestão Plus:
Liderança para Mulheres, de Cornelia Topf
 

domingo, 7 de janeiro de 2018

O livro que revela toda a verdade sobre o colesterol



Colesterol - Toda a Verdade!
de Eric C. Westman e Jimmy Moore

Texto sinóptico
E se tudo o que lhe disseram sobre o colesterol estiver errado? Nos últimos anos, o colesterol tornou-se o vilão do mundo moderno. A indústria alimentar aufere biliões de euros com produtos de “baixo teor de gordura” e as farmacêuticas produzem fármacos, como as estatinas, que se tornaram no medicamento mais vendido e rentável do mundo. Mas apesar de se baixarem os valores do colesterol, não se reduziram os problemas cardíacos, pelo contrário… Existirá a final alguma ligação entre o colesterol e os problemas cardíacos? 
Jimmy Moore, um respeitado investigador na área da saúde, juntou-se ao Dr. Eric Westman – investigador nutricional e médico –, para lhe trazer o livro mais elucidativo e claro que já leu sobre este assunto. Com a colaboração exclusiva de 29 médicos a nível mundial, Moore irá contar-lhe toda a verdade sobre o colesterol. Neste livro, acessível a todos os leitores, encontrará informação abrangente e atual que não encontra em nenhum outro lugar.

• Saiba o que dizem realmente os seus valores de colesterol, o que é a final o LDL e o HDL, bem como os triglicéridos.
• Conheça os efeitos das estatinas no seu organismo e porque elas não resolvem os problemas do seu coração.
• Porque há tantos médicos mal informados sobre o colesterol?
• O mito do baixo teor de gorduras e do vegetarianismo.
• Saiba se sofre de inflamação crónica e conheça o inegável papel que ela desempenha na sua saúde.
• Descubra porque é que consumir alimentos com gorduras saturadas é bom para si, e porque não lhe disseram esta verdade.
«Tomar um fármaco de estatina é fácil e parece afastar o problema. Além disso, faz baixar os valores e as pessoas gostam de ver baixar alguma coisa que possam medir. E, quando os valores caem, podem congratular se por um trabalho bem feito. Há dias em que penso que, se a humanidade decidiu ser estúpida a este ponto, resta me desistir.»  Dr. Malcolm Kendrick
A Editora Self publica este livro no dia 16 de Janeiro.
-----------------
Outro livro com a mesma temática: Colesterol - Mitos e Realidade, de Manuel Pinto Coelho.

sexta-feira, 5 de janeiro de 2018

«Para lá do inverno», de Isabel Allende

Edição: Porto Editora
Data de publicação: 02/11/2017
N.º de páginas: 336

Após a incursão no romance policial (O Jogo de Ripper, 2014), tendo retornado ao romance romântico (O Amante Japonês, 2015), Isabel Allende está de regresso com um novo livro arrebatador, bem ao estilo que habitou os seus leitores de todo o mundo — a sua obra está traduzida para 35 idiomas e já vendeu mais de 67 milhões de exemplares até ao presente.
A escritora chilena iniciou a escrever todos os seus 22 livros a 8 de Janeiro. Mantendo o seu ritual, Para lá do inverno (tradução de Ângela Barroqueiro a partir do original Más allá del invierno) começou a ganhar forma nessa data em 2016.
Richard Bowmaster e Richard Maraz, ambos sexagenários, e a jovem Evelyn Ortega, são os protagonistas desta história contemporânea, ambientada no final do primeiro mês de 2016, quando uma intensa tempestade de neve assola Brooklyn. Um pequeno acidente entre dois carros impulsiona a junção na mesma casa, em modo “reféns” da tempestade, destes três indivíduos.
Richard é um professor universitário austero, prudente e negativista, tem medo da morte e vive com alguns gatos. Ele é também chefe de Lucía na Universidade e seu senhorio — ela vive na cave. Nascida no Chile, mas vários anos exilada no Canadá, tendo-se mudado para Nova Iorque há poucos meses para ultrapassar um divórcio e uma doença, Lucía é uma mulher de carácter forte e resiliente. Evelyn Ortega é guatemalteca e vive ilegalmente nos Estados Unidos. Tem um medo tremendo do patrão, que dedica-se ao tráfico humano. Quando esta mulher gaga e frágil aparece na casa dos professores para pedir ajuda, os três iniciam uma jornada de três dias de tensão, de inter-ajuda e de partilhas e, inesperadamente, são criados elos de amizade e de amor. E as suas vidas mudam, radicalmente.
Aos 75 anos, Isabel Allende prova com Para lá do inverno que a sua escrita está tão fluida, intensa e acutilante como quando ela estreou-se na literatura com A Casa dos Espíritos (1982). Neste romance, a escritora capta com perícia algumas das mais tenebrosas fragilidades humanas e passa a mensagem de que todos temos a possibilidade de renascer das cinzas.
Em capítulos alternados, passado-presente, Allende, muito gradualmente, vai apresentado ao leitor os pretéritos traumáticos que as figuras centrais desta história tiveram. Richard, Lucía e Evelyn são especialistas em perdas, em superar lutos, e tiveram que aprender que os períodos tristes não duram para sempre: existe algo risonho à nossa espera para lá do sombrio agora, quando o vivemos.
Referir que as primeiras 100 páginas do romance são um pouco ambíguas, no sentido em que muito pouco a autora nos revela sobre os contornos passados dos personagens. Nas derradeiras páginas finais, esses passados vêm ao de cima, através de uma narração intensa que nos deixa sem fôlego. Talvez Isabel Allende pretendesse exatamente criar suspense no leitor, e não facilitou abrir as cortinas da história muito cedo.
Isabel Allende, que separou-se em 2015 do companheiro com quem viveu durante 28 anos e reencontrou um novo amor enquanto estava escrevendo Para lá do inverno, em entrevista recente ao Observador confessou: «Estava num desses longos invernos emocionais que às vezes acontecem na vida. Passei por invernos semelhantes, como o exílio, a morte da minha filha e dois divórcios e sei que os invernos não duram para sempre: há sempre a possibilidade de um verão. Escolhi escrever sobre três personagens traumatizadas que estão presas num inverno emocional, como eu estava.»

Excertos
«(…) o estranho poder curativo das palavras, de partilhar a dor e de verificar que os outros também têm o seu quinhão; as vidas são parecidas e os sentimentos são semelhantes.» (p. 302)

«O único remédio para tanta desgraça é o amor. Não é a força da gravidade que mantém o universo em equilíbrio, mas a força da atração do amor.» (p. 304)

quinta-feira, 4 de janeiro de 2018

Novo livro de receitas do guru do fitness Joe Wicks

Receitas low-carb, refeições pós-treino e pratos saudáveis e saborosos, eis o conteúdo de Cozinha Fitness, do novo livro de receitas do guru do fitness Joe Wicks, que a Editora Clube do Autor publica a 10 deste mês.

Sinopse
Depois dos excessos cometidos durante a época festiva é importante regressar a uma alimentação saudável. Com o plano nutricional do novo livro Cozinha Fitness é possível combinar o melhor de dois mundos: comida saborosa e equilibrada nutricionalmente, ajudando-o a manter-se em forma todo o ano.
Neste livro, encontramos 100 receitas fáceis e variadas, adequadas para se alimentar quando pratica exercício físico, para ajudar a queimar gorduras, ou até para impressionar os seus familiares e amigos... durante todo o ano.

Críticas de imprensa
«O Jamie Oliver do mundo do fitness. (...) O personal trainer que todos querem seguir.» The Times
O autor
Joe Wicks, conhecido como #thebodycoach, é a mais recente referência mundial na área da alimentação, fitness e vida saudável. O seu primeiro livro, Elegante em 15 Minutos (Clube do Autor, 2016), foi o número um do top de vendas 16 semanas consecutivas, ultrapassando outras celebridades de cozinha, e vendeu já mais de dois milhões de exemplares só em Inglaterra. Mais informações: www.thebodycoach.com.

«Conclave», o novo tríler de Robert Harris sobre o Vaticano

Traduzido por Ana Saldanha para português, já está ao alcance dos leitores ávidos de intriga e acção Conclave, o novo livro do autor britânico Robert Harris. Para quem interessa-se por temas relacionados com o Vaticano, esta obra é recomendada.
Sinopse
O Papa morreu.
Por detrás das portas trancadas da Capela Sistina, cento e dezoito cardeais vindos de todo o planeta preparam-se para votar na eleição mais secreta do mundo.
São homens santos. Mas têm ambições. E têm rivais.
Ao fim das próximas setenta e duas horas, um deles tornar-se-á a figura espiritual mais poderosa da Terra.

Elogios de imprensa
«Não é apenas um thriller de ação, é um thriller psicológico e político... Conclave é um novo triunfo na obra de Robert Harris.» The Sunday Times

«Um mestre da narrativa de ação e suspense.» Observer

«Um livro verdadeiramente apaixonante, com revelações súbitas e inesperadas nas páginas finais.» The Times Books of the Year

«Há uma única expressão para descrever este romance de Robert Harris: impossível parar de ler.» The Guardian

quarta-feira, 3 de janeiro de 2018

Em livro: a biografia de Zé Pedro (Xutos e Pontapés) e o relato de 'stalking' de que António Manuel Ribeiro (UHF) foi vítima

A Editorial Presença relança a biografia de Zé Pedro, guitarrista dos Xutos e Pontapés, falecido no passado dia 30 de Novembro. Não Sou o Único, livro escrito pela sua irmã, é uma viagem apaixonante e irresistível, a oportunidade de ficarmos a conhecer por dentro o sonho inabalável de um homem que mudou para sempre a história do rock português.

Também do meio musical acaba de ser publicado És Meu, Disse Ela, um livro que relata o primeiro caso de perseguição obsessiva (stalking) julgado e condenado em Portugal. António Manuel Ribeiro, fundador dos UHF, conta toda a história do pesadelo que viveu entre 2003 e 2012. Uma história tão mirabolante quanto verdadeira. O livro tem o selo da Guerra e Paz Editores.

A icónica 'Coleção Vampiro' da Editora Livros do Brasil tem um novo título

O Gato de Diamantes, uma das primeiras histórias escritas pela escritora britânica Dorothy L. Sayers (1893-1957), está de volta à colecção Vampiro da Livros do Brasil. O livro desta autora considerada uma das maiores autoras da literatura policial do século XX, chega às livrarias amanhã.

Em 1930, juntamente com autores como Agatha Christie ou G. K. Chesterton, Dorothy L. Sayers fundou o Detection Club, um clube de escritores de histórias policiais que ainda hoje se mantém.

Sinopse
Riddlesdale Lodge, na pacatez de uma pequena aldeia britânica, aparentava ser o local perfeito para Gerald Wimsey, duque de Denver, reunir os amigos num retiro de caça. Mas cedo a pacatez se quebrou e a caça se revelou humana: Denis Cathcart, em vias de se tornar cunhado de Wimsey, terá sido baleado, arrastado até à estufa anexa à habitação e abandonado sobre saibro e lama vestindo ainda o fato que usara ao jantar. Às três da manhã, Gerard Wimsey é encontrado junto ao corpo sem vida e, pouco depois, acusado do crime. Lord Peter Wimsey, detetive amador e irmão do duque de Denver, não tarda a chegar a Riddlesdale decidido a tudo fazer para o tirar da prisão.
Nesta que foi uma das primeiras histórias escritas por Dorothy L. Sayers, em 1926 (...) muitos são os que têm algo a esconder e talvez nem todos os segredos estejam relacionados com a morte de Cathcart. Poderá um pequeno objeto encontrado a brilhar entre folhas caídas ser a chave deste mistério?

terça-feira, 2 de janeiro de 2018

«O Gigante Secreto do Avô», de David Litchfield

Editora: Booksmile
Data de publicação: 13/11/2017
N.º de páginas: 32
Com muita expectação esperava o segundo livro infantil de David Litchfield. Após a sua estreia arrebatadora com O Urso e o Piano, as fasquias em torno da sua próxima obra era grande. Com O Gigante Secreto do Avô, este promissor jovem autor e ilustrador volta a surpreender, apresentando uma história tão terna e emocionante quanto a anterior, vencedora do Waterstones Children’s Book Prize para Melhor Livro Ilustrado de 2016.
A história tem como protagonistas um avô e o seu neto… e um gigante!
Quando o avô de Billy conta-lhe que existe na sua aldeia um gigante com «mãos grandes como tampos de mesa e pés do tamanho de botes a remos», ele não acredita. A criança, embora na idade da inocência e ingenuidade, sabe que um gigante é muito grande para se manter escondido.
Para convencer o neto de que esse gigante, que se mantém sempre secreto, existe de verdade, ele conta-lhe algumas boas acções que ele fez ao longo do tempo, ajudando as pessoas da aldeia quando elas estavam em perigo. Por exemplo, foi o gigante que impediu que um barco se afundasse durante uma tempestade; foi ele que, dada a sua estatura gigantesca, salvou o cão de Billy de ficar preso no telhado; também foi ele que, dada uma ventania, evitou uma árvore de sucumbir.
O gigante era uma espécie de benfeitor, mas só o avô sabia da sua existência, porque as pessoas têm medo dele e ele fica triste, sendo por isso que ele anda escondido, porque «as pessoas têm medo das coisas diferentes».
Quando Billy finalmente conhece aquele homem de estatura muito elevada, ele compreende que «o gigante não era apenas um gigante. Também era uma pessoa.»

O Gigante Secreto do Avô, título traduzido para português por Luísa Costa Gomes, é um livro que explora de forma acutilante as diferenças entre pessoas. O autor, com o auxílio de brilhantes ilustrações — de cores vívidas e de todas as tonalidades, juntando o desenho/pintura livre a alguns efeitos digitais — narra de forma singela e com agudeza uma história simples cuja mensagem central é aceitar a diferença e enfrentar os medos infundados.
Um reparo: às vezes uma única palavra pode fazer diferença. Quando se trata de uma obra infantil, todas as palavras contam, ainda mais. Quem fez a revisão do texto desta obra, não deu por falta da proposição de que falta na frase: «(...) pernas do tamanho colunas (...)».